Que momentos e lembranças boas fiquem cravadas, num local seguro

segunda-feira, julho 20, 2015

Ninguém é tão alguém que seja capaz de suportar momentos, felicidades, tristezas, repreensões, alegrias, decepções, sem colocar para fora o seu ponto de vista, o seu desabafo.

Uma caneta e um papel na mão nem sempre consegue ser a melhor forma de organização para os sentimentos. No segundo em que se escreve uma frase, outras 3 já estão formadas no seu interior, e quer saber? Prefiro digitar, prefiro não só coisas, mas também pessoas, que andem no meu ritmo.

Palavras, sentimentos, frases e até mesmo pessoas, por um momento que seja, as vezes conseguem ser grandiosas demais que o coração não da conta de armazenar. É necessário escrever, registrar.

Já me peguei pensando, revivendo, momentos passados, recordações boas que não tem segurança alguma de estarem guardadas num local em que a qualquer hora pode ser aberto e revivido. Vivemos tanto, os dias passam num piscar de olhos. Ontem eu estava com a família reunida, comemorando a virada do ano, todos juntos, 31 de dezembro... E agora? Já estou vivendo o inverno, e para o verão novamente? É só uma questão de o vento soprar numa fração pequena de segundos e tudo passar, novamente.

O tempo voa, crescemos, erramos e aprendemos. Pessoas entram em nossas vidas sem nem ao menos perguntar se podem, e novamente, elas, sem permissão, saem de nossas vidas. Acabam deixando algum aprendizado, alguma lição de vida, ou sentimento.

Precisamos escrever, registrar, desabafar. Que não deixemos nada nos sufocar e nem cair no esquecimento. Que momentos e lembranças boas fiquem cravadas, num local seguro, para que cada vez que queiramos, possamos revive-las. E que assim seja!

Leia também

0 comentários